Namibia,Não! volta ao Teatro Cidade do Saber, em Camaçari

foto: Sandra Delgado/ divulgação

Mais uma vez o Teatro Cidade do Saber (TCS) abre as portas para a aclamada peça “Namíbia, Não!”. Apresentada no TCS em 2011, a montagem promete repetir o sucesso este ano, levando – com humor e inteligência – o público a refletir sobre a situação do negro no Brasil. As apresentações ocorrem nos dias 10 e 11 de novembro, às 20h e 19h, respectivamente.

Contemplado com o Prêmio Braskem de Teatro 2011, na categoria Melhor Texto, o espetáculo tem direção de Lázaro Ramos e já passou por diversas cidades brasileiras, a exemplo do Rio de Janeiro, Curitiba, Fortaleza e São Paulo.  Na Bahia, mais de 20 mil espectadores já assistiram a peça que tem argumento provocativo ao abordar uma situação hipotética: em 2016, o Governo brasileiro obrigou que todos os afrodescendentes regressem imediatamente à África, provocando, em pleno século XXI, o revés da diáspora vivida pelo povo africano do Brasil escravocrata e reflexões sobre estas consequências.

Ao final das apresentações, através de um formulário, o público poderá sugerir ideias para que Lázaro Ramos transforme o espetáculo em filme. Roteirizado por Sérgio Machado, João Rodrigo Matos e pelo próprio Aldri Anunciação, autor do texto original, Namíbia, Não! será o primeiro longa-metragem dirigido, em breve, por Lázaro.

Bilheteria – Os ingressos começam a ser vendidos dia 5/11, na bilheteria do TCS, das 14h às 17h.  Nos dias de apresentação do espetáculo, podem ser adquiridos das 14h até o início da apresentação. Os valores são de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).  Classificação indicativa: 14 anos.


SERVIÇO:

Apresentações da comédia teatral Namíbia, Não!
Teatro Cidade do Saber (Rua do Telégrafo, s/n, bairro do Natal, Camaçari-BA)
10 de novembro (20h) e 11 novembro (19h)
R$20,00 (inteira) e  R$10,00 (meia-entrada)
Classificação: 14 anos

Apresente carteira da OAB e pague meia-entrada

Na peça onde o que mais se discute é uma medida provisória, uma promoção direcionada aos advogados foi estabelecida, a fim de convidar as pessoas da área de Direito para incrementar o debate.
A partir deste fim se semana, Namíbia,Não! concede 50% de desconto para quem apresentar carteira da OAB nas sessões que acontecem às sextas (inteira custa R$40) e sábados (R$50), sempre às 20h, no Teatro Eva Herz, e vão até o fim de setembro.

Imaginem se, como medida de reparação racial/social, o Governo brasileiro decretasse que todos os cidadãos de melanina acentuada fossem enviados a um país da África, como vocês acham que isto alteraria a rotina do Brasil?

Atenção: dias 7 e 8/set, por causa do feriado prolongado, não teremos apresentações. As sessões voltam a acontecer normalmente a partir do dia 14. Esperamos vocês. 

Temporada no teatro Eva Herz

Sextas e sábados – 20h
Teatro da Livraria Cultura  – Salvador Shopping

Sexta: R$40 (inteira)*
Sábado: R$50 (inteira)*

*meia-entrada válida para idosos acima de 65 anos, assinantes do Clube Correio*, estudantes com carteira ou comprovante de matrícula e demais casos previstos em lei.

Hoje é o nosso último dia no TCA

HOJE é nossa última apresentação no TCA.
Ao fim da sessão, o público receberá um formulário com enquete do diretor Lázaro Ramos e equipe, onde poderá deixar sugestões para a adaptação da peça às telas do cinema brasileiro.
A gente quer saber a impressão das pessoas sobre Namíbia,Não!. Participe da enquete.
Os ingressos estão a preços populares.
=D



De volta a Salvador

Dias 27 e 28 de julho estaremos na Sala Principal do Teatro Castro Alves, às 21h.
As sessões da peça – que agora vai virar filme – serão marcadas pela consulta ao público sobre “qual cena você quer ver no cinema?”. O roteiro está sendo adaptado por Sérgio Machado (diretor dos longas “Cidade Baixa” e “Quincas Berro D’Água”), Aldri Anunciação (autor premiado pelo texto do espetáculo) e João Rodrigo Matos (diretor do longa “Trampolim do Forte”).

Os ingressos estão à venda nas bilheterias do TCA e SACs dos shoppings Barra e Iguatemi. Os preços são promocionais e variam conforme a disposição das poltronas.
Corra e garanta logo o melhor lugar!!

Namíbia,Não! no Sem Censura

Neste mês, dias 27 e 28 de julho, quem estiver em Salvador e ainda não viu Namíbia,Não!, terá uma ótima oportunidade para conferir e o espetáculo premiado com o Braskem de Melhor Texto de 2011. Serão 2 dias de apresentação na Sala Principal do Teatro Castro Alves, às 21h. Em entrevista a Leda Nagle, no Programa Sem Censura, em novembro passado, Aldri Anunciação e Lázaro Ramos contam detalhes da peça ao público da TV. Assistindo, aas pessoas têm noção do porquê este espetáculo causa o maior sucesso por onde passa. Namíbia,Não! no Sem Censura

Namíbia,Não! realiza quatro apresentações em Belo Horizonte

Depois de temporadas de sucesso no teatro do Oi Futuro em Ipanema, no Rio, e em Salvador, Curitiba e São Paulo, a peça Namíbia, não! chega a Belo Horizonte.

Na capital mineira, as apresentações acontecem

dia 29 de maio (amanhã!!), no Teatro Francisco Nunes, às 19h, com entrada franca, e nos dias 1 e 2 de junho (21h), e dia 3 (19h), no Teatro d

o Oi Futuro Klauss Vianna, com entradas a R$30 (inteira) e R$15 (meia para idosos e estudantes).

  

“Namíbia, não!” recebeu três prêmios: Braskem 2011 para Aldri Anunciação pelo Melhor Texto, Myriam Muniz de Teatro (Funarte 2010) e Fapex 2010.

Tornou-se um sucesso de público e  crítica especializada onde se apresentou. Desde sua estreia, em março de 2011, o espetáculo atraiu mais de 20 mil espectadores durante as temporadas realizadas em Salvador e Região Metropolitana, além de Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo.


Em novembro passado, em temporada no Teatro do Oi Futuro em Ipanema, a montagem conquistou o público carioca e conquistou elogios da crítica Bárbara Heliodora: Montagem simples e direta, como o texto, é uma bela contribuição para a dramaturgia”, escreveu em seu artigo no Jornal O Globo.

 


Trilogia do Confinamento

Foi a revelação-surpresa que fez Aldri Anunciação, autor da peça, para o público durante bate-papo que antecedeu o lançamento do livro Namíbia,Não!, dia 29 de março, na Sala do Coro do TCA, em Salvador. 


Durante a conversa, Aldri, que assina pela primeira vez o texto de um espetáculo, explicou como resolveu encarar este desafio. “As ideias são como pessoas, elas batem à sua porta. Quando essa chegou, pensei que tinha batido na porta errada, mas achei a ideia simpática, procurei autores e apresentei a proposta. Muitos achavam interessante, mas perigosa, pelo fato de misturar comédia com racismo. Alguns autores saiam pela tangente, até que eu me dei conta de que estava procurando um autor especifico, que era eu mesmo”, revelou.

Aldri Anunciação e o março de Namíbia,Não!

“Muito feliz com a agenda do nosso espetáculo este mês. Coisas muito bacanas e que têm tudo a ver com o objetivo do projeto Namíbia, Não!. Para começo, a apresentação a preço popular no projeto “Domingo no TCA”, no dia 4 de março, foi maravilhosa! É sempre uma honra pisar no palco de um teatro de excelência, principalmente considerando o valor simbólico do ingresso. Ter visto que 2 sessões seguidas do espetáculo tiverem lotação esgotada, saber que ainda tinha gente pedindo uma terceira sessão, comprova que  baixo valor de ingressos e qualidade de peças teatrais não precisam estar dissociados.

Muitas vezes a simplicidade de uma encenação proporciona um encontro muito significativo entre atores e público. O caráter educativo e de formação de plateia faz do projeto “Domingo no TCA” um verdadeiro sucesso!

Dia 29 de março, às 19h, participarei de um outro projeto do mesmo teatro, o Conversas Plugadas, na Sala do Coro. Falarei sobre como foi construir o texto de Namíbia,Não!, o que me inspirou, quais elementos usei, como é vê-lo ganhar vida no palco, permitir que o diretor interfira na dramaturgia em busca da  dinâmica de cena, e perceber o sucesso registrado por todos os lugares onde se apresenta.

Logo após o bate-papo, faremos juntos o lançamento do livro Namíbia,Não!, no foyer da Sala do Coro. É isso: vem aí um novo livro, com o texto revisado da peça, encardernado numa edição de luxo (capa dura, miolo colorido, em papel starmax), com várias fotos das diversas sessões especiais que a peça fez pelo país. Vejo tudo isso como uma atividade educativa, que pretende incentivar a leitura e estender a ação do teatro, para além dos palcos. A edição da obra Namíbia, Não! me deixa feliz por estimular mais uma vez o interesse pelo teatro através de um outro caminho, que é a leitura.

Além de pensar o  teatro como uma arte para ser vista – e  mesmo convivida, na medida em que a plateia participa do espetáculo, conforme a tensão criada entre a cena e o público – acredito também que é  uma arte para ser lida. A leitura solitária de um texto de teatro pode proporcionar um entendimento singular; o leitor tem a oportunidade de alongar ou encurtar pausas, colorir as partes dramáticas ou mesmo criar hiatos na ação do texto, tornando-se um “diretor” daquela obra escrita.


Por hoje, é o que tenho a compartilhar com vocês. Espero que todos os que leem este blog estejam presentes no lançamento do livro Namíbia,Não! e ao bate-papo do Conversas Plugadas, ambos no dia 29 de março de 2012, a partir das 19h. Agradeço ao público que prestigiou o espetáculo dentro do Projeto Domingo no TCA e espero revê-los em breve. Abraços,
Aldri Anunciação”